PUBLICAÇÕES
Cerâmica Apurinã: Resistência com as Mãos de Barro
FLD-COMIN
Título Original: Cerâmica Apurinã: Resistência com as Mãos de Barro.
Categoria: Outras Publicações.
Idioma: Português.
Páginas: 51.
Editora: FLD-COMIN.

O presente livro foi construído durante os anos de 2016 e 2018, com participação rica e expressiva de comunidades e mulheres Apurinã, dos municípios de Pauini e Boca do Acre no Amazonas, que, pouco a pouco e de forma sensível, criativa e cosmológica, foram expressando e dialogando sobre a cerâmica Apurinã.

Este material faz parte do projeto Revitalização da Cerâmica Tradicional Apurinã, organizado e desen- volvido pelo Conselho de Missão entre Povos Indígenas (COMIN), que vem trabalhando desde 2012 com meninas, jovens e mulheres Apurinã a importância de revitalizar a identidade cultural desse povo.

O principal objetivo deste livro é servir de material didático para as escolas Apurinã dos municípios de Pauini e Boca do Acre. O processo de revitalização da cerâmica tradicional apresenta-se como marco cultural e socioeconômico, incentivando asmulheres para:

I) Fortalecimento da identidade do povo Apurinã.
II) Geração de renda para as mulheres das comunidades envolvidas.
III) Construção e reafirmação do papel da mulher Apurinã em sua sociedade.
IV) Aumento da autoestima das mulheres Apurinã.

É importante ressaltar que nem tudo sobre o ato de fazer cerâmica Apurinã foi relatado nesse mate- rial. Existem ciências que não podem ser ditas e reveladas para todas e todos As ceramistas vão passando esse conhecimento para suas aprendizes Apurinã.

Ainda assim, esta publicação traz o passo-a-passo do processo, desde o momento de tirar o barro da beira do rio ou igarapé, qual o tipo de barro, qual a lua certa, até a queima dos utensílios.

Cerâmica Apurinã: resistência com as mãos no barro expressa a força, firmeza e dedicação que essas mulheres ao longo dos anos, décadas e séculos conseguiram manter viva.

Dedicamos esse livro de forma especial às ceramistas, meninas, jovens, alunas, alunos, profes- soras e professores do povo Apurinã que, junto com o COMIN, estão engajadas e engajados em um esforço conjunto e contínuo pela revitalização linguística e cultural Apurinã, tornando importante e necessário revitalizar uma prática tradicional ensinada de mãe para filha, em uma construção de trocas de saberes milenares.

Ana Patrícia Chaves Ferreira, assessora de projetos FLD - COMIN

DOWNLOADS