NOTÍCIAS
ANTERIORES
Encontro de Mulheres Kaingang sobre Revitalização de Saberes Tradicionais
28/06/2007 - Informes

No dia 30 de maio de 2007 realizou-se no salão comunitário do setor Pau Escrito, município de Redentora/RS, o Segundo Encontro de Mulheres Kaingang sobre Revitalização de Saberes Tradicionais no uso e manejo de plantas em saúde e nutrição. Participaram do encontro 58 mulheres dos setores Pau Escrito, Bananeira e Missão, da Terra Indígena Guarita.

O encontro é a continuação de uma ação em prol da revitalização de saberes no uso e manejo de plantas medicinais e nutricionais tradicionais kaingang, apoiado peloPrograma de Promoção da Igualdade de Gênero, Raça e Etnia, do Ministério do Desenvolvimento Agrário (PPIGRE/MDA ), tendo como coordenador o Pastor educador Sandro Luckmann. Esta ação é realizada desde início de 2007, junto às comunidades kaingang de Bananeira, Pau Escrito e Missão. A execução das ações está incluída nas demandas do Programa COMIN-ASA - Assessoria em Saúde e Alimentação -, coordenado por Noeli Teresinha Falcade, com o apoio de três monitoras kaingang: Carlinda Sales, Ilda Crespo e Zoraide Sales.

As atividades desenvolvidas na parte da manhã, após a recepção das pessoas idosas e dos grupos de mulheres pela liderança e monitora local, proporcionaram o diálogo e as trocas de saberes entre as pessoas presentes. Orlando Cipriano, morador da comunidade de Pau Escrito, com a colaboração de Carlinda Sales, monitora do setor, prepararam um xarope com o coração da bananeira e mel. Enquanto preparava o xarope, Orlando ensinava valor terapêutico e a forma de uso do mesmo. Merece destaque também para a participação do Senhor João Sales considerado um dos detentores do saber tradicional kaingang e colaborador da promoção da saúde da comunidade com suas práticas tradicionais.

Sr. João Sales relatou sobre os cuidados que os indígenas precisam saber para se prevenir das enfermidades e fez exposição de ervas medicinais que utiliza para prevenir e curar doenças.

Troca de experiências e integração

O encontro teve continuação com as conversas das detentoras do saber indígena, que trazem consigo um conhecimento que ultrapassa décadas está vivo e presente na oralidade de suas expressões. Saber que é vivenciado e compartilhado com muita segurança e propriedade. Cada participante idoso ou idosa e, também, parteira indígena traz consigo uma sabedoria tradicional do cuidado integral das pessoas da família, relacionados a vários aspectos da vida.

Após o almoço de confraternização, o grupo de mulheres foi visitar a horta comunitária do setor. Local que está sendo preparado par o cultivo de hortaliças e de ervas medicinais de não domínio indígena. Todo o cuidado e cultivo das plantas nutricionais e medicinais estão sendo realizados pelas mulheres pertencentes ao grupo do setor.

Esteve presente no encontro, a auxiliar de enfermagem Laisa Erê Sales Ribeiro, acadêmica de Biologia da UNUJUI e membro da comunidade kaingang, que comentou sobre a importância e a preservação dos saberes tradicionais indígenas. Segundo Laisa, os saberes tradicionais, por vezes, são mais valorizados pela sociedade envolvente do que pelas novas gerações kaingang. Salientou a necessidade de lutar pela revitalização dos saberes que a comunidade ainda tem e pela valorização das pessoas idosas kaingang.

O encontro contou com a participação de docentes kaingang e de Agentes Indígenas de Saúde dos setores onde se desenvolve o Programa. O médico Hermes Ghellen participou representando a Equipe Multidisciplinar de Saúde Indígena (EMSI/FUNASA). Os docentes kaingang presentes no encontro, além de registrar as falas e experiências ouvidas, comentaram que estes encontros fortalecem a cultura kaingang e oportuniza a revitalização coletiva de conhecimentos. Reafirma a necessidade de buscar os saberes dos antepassados e de continuar aprendendo sem necessariamente, esquecer as tradições e a identidade indígena.