NOTÍCIAS
ANTERIORES
Desinfecção de água com raios ultravioletas e energia solar na Aldeia Deni Morada Nova, rio Xeruã, Itamarati-AM
09/12/2008 - Informes

Amigos do trabalho do COMIN - o coordenador da Amazonas Aktion E.V., ex-redator da TV alemã Nordeutscher Rundfunk, Fritz Strohecker e o cientista do INPA de Manaus, Dr. Roland Vetter -, testaram um sistema de desinfecção de água com a instalação de uma lâmpada de raios ultravioletas e uma bomba d'água, ambas alimentadas com duas placas solares.

Os Deni reivindicam há muitos anos à FUNASA uma solução para o saneamento básico e a melhoria da água potável. A doença que mais ocorre e mata crianças nas aldeias Deni e Kanamari do rio Xeruã é a diarréia. Com saneamento básico e água saudável poderia ser evitada 80% das doenças causadas pela água poluída e sujeira nas aldeias. Nos anos de 2004 e 2005 morreram 11 crianças e adultos Deni do rio Xeruã de diarréia aguda, que mata num só dia. Uma equipe de profissionais de Manaus constatou a presença do agente etiológico envolvido no surto de doença diarréica aguda com síndrome semelhante à cólera. É a escherichia coli enterotoxigênica LT. Ela é transmitida através da água e da alimentação.

O cientista do INPA de Manaus, Dr. Roland Vetter e o ex-redador da TV alemã, Fritz Strohecker acompanham o trabalho do COMIN com o povo Deni e pensaram numa solução. Eles pediram licença aos Deni para fazer um teste na aldeia. Dr. Roland combinou uma lâmpada de raios ultravioletas de uma pequena empresa da Alemanha, Purion GMBH de Zella Mehlis, com a energia solar. Um teste no INPA de Manaus foi feito antes da ida para o rio Xeruã. O teste deu certo. Os microorganismos de uma água muito poluída foram totalmente erradicados.

Durante um curso do COMIN-Carauari, em parceria com a Pastoral da Criança de Carauari-AM, nos dias 16 a 22 de novembro de 2008, foi instalado o conjunto de tratamento de água no igarapé da aldeia. Foi feita uma análise da água do igarapé antes do tratamento e a água passada pela lâmpada de raios ultravioletas. O resultado mostrou claramente: a água do igarapé está contaminada com muitos microorganismos e não é boa para beber. A água foi tratada e 100% dos microorganismos foram erradicados.

O COMIN de Carauari-AM agradece ao ex-redator da TV alemã, Fritz Strohecker, ao Dr. Roland Vetter do INPA, ao técnico do INPA Ray Cleise Nascimento Rodrigues e à equipe de mestres de obra de Carauari pela dedicação e congratula a todos pelo sucesso do teste, que é, por enquanto, único na Amazônia. O sistema deveria ser implantado, talvez aperfeiçoado, em outros lugares, pois é um sistema eficiente e econômico para desinfecção de água.