NOTÍCIAS
ANTERIORES
Luta por direitos passa pela insistência na busca e na promoção da Justiça
30/10/2019 - Informes

Por Fundação Luterana de Diaconia

O 1º Encontro das Mulheres Trabalhadoras de FLD-COMIN-CAPA reuniu, nos dias 24 e 25 de outubro, em Porto Alegre (RS) 48 mulheres vindas de diversos estados – além do RS, Santa Catarina, Paraná, Rondônia e Acre. Nos dois dias, as participantes dialogaram sobre protagonismos na luta por direitos, cenários de riscos, vulnerabilidades e autocuidado, e estratégias para um cotidiano de justiça de gênero. Também discutiram questões inerentes ao Projeto Político Pedagógico da FLD-COMIN-CAPA, que está sendo construído de forma participativa.

No dia 24, foram apresentados os temas: Nossos passos vêm de longe – Mulheres e protagonismos na luta por seus Direitos, pela reverenda da Igreja Episcopal Anglicana, Dra. Lilian Conceição da Silva, teóloga e ativista feminista junto ao Centro Ecumênico de Cultura Negra; Cenários de riscos e vulnerabilidades na vida das mulheres, pela pastora Cibele Kuss, secretária executiva da FLD; e a Política de Justiça de Gênero da FLD, pela pesquisadora e militante feminista, Dra. Daniélli Busanello.

A programação seguiu à noite, com atividades organizadas pela terapeuta Luana Bezzi. O dia 25 foi destinado para dar seguimento à elaboração do Projeto Político Pedagógico, iniciada no 1º Encontro de Integração da equipe FLD-COMIN-CAPA, em março deste ano.

Na avaliação final, a certeza de que os dois dias foram marcados pela convivência, pelos encontros e pelo fortalecimento das mulheres, também enquanto mulheres que trabalham com mulheres, na luta por direitos – uma luta que não está desconectada e sem rumos. Ela está baseada na resistência, no cuidado, no autocuidado, na sororidade, na ancestralidade de cada uma e na insistência da busca e da promoção da justiça.