NOTÍCIAS
Identidade, educação e preconceito contra os povos indígenas são temas de formação em Ibirubá/RS
10/05/2019 - Informes

Com o tema “Cultura e Sociedade – diálogo intercultural com povos indígenas”, o COMIN realizou mais uma formação, dessa vez na cidade de Ibirubá (RS). A atividade, que ocorreu dia 7, foi conduzida pelo professor da Universidade de Passo Fundo (UPF) Ivan Dourado, pelo indígena Xokleng Francisco Kaudag Patte Neto e pela assessora do COMIN Kassiane Schwingel.

Francisco e Kassiane apresentaram os principais preconceitos que os povos indígenas têm sofrido e os julgamentos que a sociedade faz em relação aos povos originários, baseando-se, principalmente, na experiência de vida de Francisco e também no material da Semana dos Povos Indígenas 2019 do COMIN, que tem como tema “Quebrando preconceitos, construindo respeito: luta e resistência dos povos indígenas no Brasil”. Ao tratar sobre o tema identidade, Francisco afirmou que não é preciso que ele se pinte para ser reconhecido como indígena. “No meu povo, a gente se pinta para uma luta, um ritual. No dia a dia, eu não uso pintura e não é por isso que deixo de ser Xokleng”, disse.

Outra questão abordada por ele foram as diferenças da educação indígena em relação a não indígena. “As nossas crianças aprendem fazendo este artesanato, que eu também faço. Aqui, fazendo colar com sementes, elas aprendem a matemática. Pescando, nossas crianças aprendem a ter paciência. Não é preciso ir para uma sala de aula para fazer educação indígena”, frisou. Já o professor Ivan, em sua fala, ressaltou a importância da educadora e do educador levarem em conta as diferenças culturais existentes em sala de aula e trabalhá-las com respeito e sem julgamentos.

Cerca de cem docentes da rede pública municipal de ensino estiveram presentes na formação, além de servidoras e servidores do Instituto Federal do Rio Grande do Sul (IFRS) - campus Ibirubá.