NOTÍCIAS
2019 é o Ano Internacional das Línguas Indígenas
15/02/2019 - Informes

Com colaboração da UNESCO

É através da linguagem que, dentre tantas coisas, nos comunicamos com o mundo, definimos nossa identidade, expressamos e preservamos nossa história, cultura, costumes e tradições, construímos nosso futuro e participamos de todos os aspectos da sociedade. Também é através dela que aprendemos e defendemos nossos direitos, sendo ela fundamental para a construção da paz, reconciliação e desenvolvimento sustentável. O direito de uma pessoa usar seu idioma escolhido é um pré-requisito para a liberdade de pensamento, opinião e expressão, acesso à educação e informação, emprego, construção de sociedades inclusivas e outros valores consagrados na Declaração Universal dos Direitos Humanos.

No entanto, apesar de muitas e muitos acharem que é possível conduzir suas vidas com seus idiomas de origem sem quaisquer restrições ou preconceitos, essa não é a realidade dos povos indígenas. Das sete mil línguas existentes, a maioria foi criada e é falada por esses povos, que representam a maior parte da diversidade cultural do mundo. Muitas dessas línguas, porém, estão desaparecendo em um ritmo alarmante, já que as comunidades que as falam são confrontadas com a assimilação, realocação forçada, desvantagem educacional, pobreza, analfabetismo, migração e outras tantas formas de discriminação e violação de direitos humanos.

O desaparecimento dessas línguas e seus complexos sistemas de conhecimento e cultura acumulados ao longo de milhares de anos significaria a perda de um tipo de tesouro cultural, tendo em vista a rica diversidade que elas acrescentam ao mundo e a contribuição ecológica, econômica e sociocultural que dão. Mas mais importante que isso, sua perda teria um impacto negativo nas culturas indígenas em questão.

Pensando nisso, as Nações Unidas decidiram dedicar um ano inteiro às línguas indígenas, a fim de incentivar ações urgentes de preservação, revitalização e promoção das mesmas. O Ano Internacional das Línguas Indígenas – International Year of Indigenous Languages (IYIL2019) será comemorado pela UNESCO e suas parceiras e seus parceiros ao longo de todo o ano de 2019. Os idiomas indígenas serão promovidos pela IYIL2019 através de cinco ações principais: aumentar a compreensão, a reconciliação e a cooperação internacional; criação de condições favoráveis para o compartilhamento de conhecimento e disseminação de boas práticas com relação às línguas indígenas; integração das línguas indígenas na configuração padrão; empoderamento através da capacitação; e crescimento e desenvolvimento através da elaboração de novos conhecimentos.

O Ano Internacional das Línguas Indígenas foi lançado em um evento oficial organizado conjuntamente pela UNESCO, pelo Departamento de Assuntos Econômicos e Sociais das Nações Unidas (UNDESA) e pelos membros do Comitê Diretivo para a organização do Ano Internacional, no dia 28 de janeiro, em Paris.

No site https://en.iyil2019.org/, é possível encontrar informações sobre os planos para celebrar o IYIL2019, as ações e as medidas tomadas pelas agências das Nações Unidas, governos, organizações de povos indígenas, sociedade civil, academia, setor público e privado e outras entidades interessadas. O site também possui um calendário de eventos, espaços de colaboração para parceiros e parceiras, acesso a recursos em vídeo, áudio, imagem e texto, e informação sobre diferentes modalidades de parceira e benefícios de patrocínio.