NOTÍCIAS
Mobilização nacional indígena acontece nesta quinta-feira (31)
30/01/2019 - Informes

A campanha “Sangue Indígena: nenhuma gota a mais”, lançada pela Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (APIB), encerra nesta quinta-feira (31) com uma grande mobilização nacional referente ao #JaneiroVermelho. Atos estão sendo organizados em pelo menos 22 estados, no Distrito Federal e no exterior, em países como Canadá, Estados Unidos, Inglaterra, Irlanda, Portugal e Suíça. Também está prevista a realização de uma coletiva de imprensa, às 15h, em frente ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), em Brasília.

O objetivo das atividades é dar visibilidade à luta indígena diante do atual contexto político brasileiro de desmontes e retrocessos em várias conquistas de direitos dos povos originários, mobilizando a sociedade em defesa dos direitos indígenas e denunciando a crescente ameaça e os retrocessos impostos pelo Estado. Entre eles está a Medida Provisória (MP) nº 870, assinada pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL) já no primeiro dia de governo, que retirou a Fundação Nacional do Índio (Funai) do Ministério da Justiça, realocando-a para o Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos, e transferiu da Funai ao Mapa a atribuição de identificar, demarcar e registrar as terras indígenas. Além do esvaziamento do órgão indigenista, a MP 870/19 acaba por colocar essas funções no poder dos ruralistas, já que a pasta é agora chefiada por Tereza Cristina, uma das principais defensoras do agronegócio no país. Diversas organizações indígenas, incluindo a Apib, apresentaram representações para suspender o dispositivo dessa Medida Provisória.

Outro problema que vem sendo enfrentado pelos povos indígenas é o crescente número de ataques às comunidades e invasões de suas terras. Apesar da Constituição Brasileira garantir que as terras indígenas demarcadas não podem ser alienadas ou disponibilizadas a outros, desde que o ano começou já foram registrados roubos de madeira, derrubada de florestas para pastagens, abertura de picadas e estabelecimento de lotes para ocupação ilegal em terras indígenas, além de depredações em escolas e postos de saúde indígenas e até ataque com disparos por armas de fogo e ameaças de morte.

Confira alguns dos locais onde haverá mobilização:

AMAMBAÍ/MS

Aldeia Amambaí, Casa de Reza do Panduí, 8h TI WAWI/MT
Aldeia Khikatxi – 9h

ARARAQUARA/SP

Praça das Bandeiras – 18h

BELÉM/PA

Concentração no Bar do Parque – 17h

Praça da República – 17h30

BELO HORIZONTE/MG

Praça 7 – 18h30

BOA VISTA/RR

Instituto Insikiran – 7h30

BRASÍLIA/DF

Em frente ao MAPA – 16h30

CAMPO GRANDE/MS

Praça Ary Coelho – 16h

CAMPINAS/SP

Estação Cultural, Praça Marechal Floriano Peixoto – 17h

CUIABÁ/MT

Praça Ulisses Guimarães – 8h

CURITIBA/PR

Praça Santos Andrade – 10h
Ministério Público do Paraná – 14h

FORTALEZA/CE

Praça Luiza Távora – 8h às 12h

GOIÂNIA/GO

Praça Cívica – 14h

MACAPÁ/AP

Hall da UEAP – 16h

OIAPOQUE/AP

Campus Binacional do Oiapoque – 16h30

OLIVENÇA/BA

Território do Povo Tupinambá – 7h

PARATY/RJ

Rodoviária – 16h30

PORTO VELHO/RO

Em frente ao CPA na Av. Farquar – 9h

RIO BRANCO/AC

ALEAC, 17h
Casa dos Povos Indígenas – 14h

RIO DE JANEIRO/RJ

Escadaria da ALERJ – 14h

SANTA MARIA/RS

Praça Saldanha Marinho – 16h

SANTARÉM – PA

Campus Amazônia da UFOPA – 17h

SÃO JOÃO DEL-REI/MG

Praça do Coreto – 17h

SÃO LUIZ/MA

Santa Inês, Praça da Rodoviária – 8h às 9h
São Luís, Avenida Santos Dumont, em frente ao INCRA – 8h

SÃO PAULO/SP

MASP – 16h

TUCUMÃ/PA

Às 15h

Internacional:

BEVERLY HILLS/LA (EUA)

Consulado do Brasil – 10h

COIMBRA (Portugal)

Ateneu de Coimbra – 20h

EDIMBURGO (Escócia)

Consulado do Brasil – 13h30

LISBOA (Portugal)

Praça Luís de Camões – 14h

LONDRES (Reino Unido)

Embaixada do Brasil – 9h

MONTREAL (Canadá)

Consulado do Brasil – 9h30

NEW YORK (EUA)

Consulado brasileiro em NY – 13h às 15h

PARIS (França)

Embaixada do Brasil – 10h às 11h

PORTO (Portugal)

Praça da Liberdade – 14h

WASHINGTON/DC (EUA)

Consulado Brasileiro – 15h

ZURIQUE (Suíça)

Züghusplatz (am Paradeplatz) – 16h