NOTÍCIAS
Indígenas protestam em Porto Alegre contra mudanças na Funai
17/01/2019 - Manifestos

Comunidades indígenas de Porto Alegre (RS) e região, além de quilombolas, movimentos sociais e apoiadores, se reuniram, na tarde de quarta-feira (16), na capital, em defesa dos direitos dos povos indígenas e de suas terras e contra a violência que atinge essas comunidades. O ato, que contou com a presença de centenas de pessoas, teve início em frente à sede do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), no Centro Histórico do município, passou em frente aos prédios do Tribunal Regional Federal (TRF) e da Justiça Federal e seguiu até o Ministério Público Federal (MPF).

No saguão do MPF, foi entregue ao procurador da República Pedro Nicolau Moura Sacco uma representação contra as medidas do governo de Jair Bolsonaro (PSL) de esvaziamento da Fundação Nacional do Índio (Funai) e a transferência da competência das demarcações de terras para o Ministério da Agricultura. De acordo com as e os indígenas, essas mudanças vão acabar por atender os interesses dos ruralistas, colocando em perigo a vida dos povos indígenas. O procurador, ao receber os documentos referentes aos movimentos indígena e quilombola, prometeu que as instituições fariam o possível para garantir os direitos dos povos originários e se comprometeu a encaminhar a representação à 6ª Câmara de Coordenação e Revisão do MPF, responsável pela temática das populações indígenas e comunidades tradicionais.

A mobilização indígena também foi motivada em defesa da comunidade indígena Guarani M’bya da Ponta do Arado, no bairro Belém Novo, em Porto Alegre, que sofreu um atentado a tiros na última sexta-feira (12).

 

Fotos: Guilherme Santos/Sul 21