NOTÍCIAS
Grupo acompanha ações do COMIN em Santa Catarina
05/12/2018 - Campos de trabalho

A coordenadora pastoral e programática do COMIN, Renate Gierus, juntamente da coordenadora programática da Fundação Luterana de Diaconia (FLD), Marilu Menezes, e do fotógrafo da organização alemã Pão para o Mundo (PPM), Thomas Lohnes, realizaram uma visita de acompanhamento às ações no campo de trabalho do COMIN em Santa Catarina. O grupo ainda contou com a presença da assessora e do assessor de projetos que atuam no estado, Janaina Hübner e Jasom de Oliveira.

Durante quatro dias (de 20 a 23 de novembro), a equipe visitou as aldeias Bugio e Barragem na Terra Indígena Laklãnõ, do povo Laklãnõ Xokleng, nos municípios de Dr. Pedrinho e José Boiteux. Na primeira aldeia, acompanhados de jovens indígenas trilheiros, o grupo fez uma trilha ecológica chamada Trilha da Sapopema. Já na aldeia Barragem foi possível conhecer o trabalho de revitalização da medicina tradicional Laklãnõ Xokleng. Organizado pelas mulheres da comunidade, que com o uso de ervas medicinais fazem xaropes, pomadas e tintura, a atividade busca alcançar famílias de outras aldeias. A equipe também esteve com o povo Guarani que vive ao norte catarinense nas aldeias Pindoty e Jabuticabeira, localizadas na Terra Indígena Pindoty, no município de Araquari.

Ao final do período de visita, o grupo participou de um dia de trabalho e diálogo com os pastores sinodais Guilherme Lieven, do Sínodo Vale do Itajaí, e Claudir Burmann, do Sínodo Norte Catarinense. Ambos passarão a atuar a partir de 2019. Na ocasião, foram discutidos enfoques e ações da equipe local junto ao povo Guarani.

O campo de trabalho do COMIN em Santa Catarina atua junto aos povos indígenas Laklãnõ Xokleng, Kaingang e Guarani e está voltado principalmente para as áreas de educação escolar indígena, etnosustentabilidade, diálogo inter-religioso e intercultural.