NOTÍCIAS
ANTERIORES
Mulher Kaingang escreve livro
03/06/2016 - Campos de trabalho

Um livro de autoria indígena é sempre uma alegria para o COMIN! Sabemos que a oralidade é a maior forma de expressão dos povos indígenas, porém, em uma sociedade que valoriza a escrita, o registro próprio de sua história pode fortalecer a autonomia e o protagonismo. Esse pequeno livro é um importante documento da história de uma guerreira do povo Kaingang e, com certeza, fortalecerá sua comunidade e seu povo!

Além de ter autoria indígena, o material traz consigo a força das mulheres deste povo: conta a história de uma mulher Kaingang - Maria Antônia Soares; foi escrito por uma mulher Kaingang - Claudia Adriana Soares; e na terra indígena tratada no livro, as mulheres têm papel fundamental - a terra indígena Jamã Tÿ Tãnh, de Estrela/RS. Por isso, é um desejo que mais este registro de luta seja um instrumento para encorajar e valorizar mulheres e homens Kaingang, que muitas vezes doam sua vida pelo bem viver do povo.

Infelizmente a personagem deste livro não está mais conosco, porém a produção deste material atende a um pedido seu. Claudia, autora deste livro, é filha de Maria Antônia, a personagem. A autora resolveu escrever a história da mãe depois de sonhar várias vezes com ela lhe pedindo que registrasse sua história de vida e luta pela comunidade. As palavras usadas por Claudia ganham ainda mais força por estarem carregadas de afeto e saudades.

Nós, do COMIN, agradecemos a parceria da KNH (Kindernothilfe), que possibilita a produção deste material, e a parceria com a Terra Indígena Jamã Tÿ Tãnh, da qual essa história é fruto. Alegramo-nos em fazer parte desta realização!