NOTÍCIAS
ANTERIORES
5ª. Assembleia Deni – Kushi Kushi – foi marco histórico
25/08/2010 - Informes

Nos dias 6 a 8 de agosto de 2010 foi realizada, na aldeia Morada Nova, a V. Assembleia da Associação do Povo Deni do rio Xeruã. Ela foi um marco histórico. Mais de 400 Deni e Kanamari do rio Xeruã participaram deste evento. No dia anterior aconteceu a primeira olimpíada indígena, promovida pela Secretaria Municipal de Esporte e Cultura de Itamarati-AM. A olimpíada teve seis modalidades: zarabatana, arco e flecha, natação, canoagem, corrida masculina e feminina e futebol. Foram premiados vencedores individuais e vencedores por aldeias. O prêmio geral da melhor aldeia em todas as modalidades saiu somente, considerando o empate na pontuação entre a aldeia Deni Morada Nova e a aldeia Kanamari Flexal do rio Xeruã, após uma nova prova com a zarabatana. Um experiente Deni deu a vitória à aldeia Morada Nova.

No final da assembleia apareceu no céu a lua crescente em forma de uma foice deitada. É o momento exato do ritual Deni da passagem dos jovens para a fase adulta - o Kushi Kushi (açoitamento). Os velhos batem nos jovens com um talho de bananeira para ficarem mais fortes e não terem medo de feras como as onças e cobras. A associação Deni passou com a sua V. Assembleia simbolicamente pelo Kushi Kushi.  A associação amadureceu e tomou decisões importantes rumo a uma maior autonomia. Houve a participação de 126 associados e foram eleitos mais 24 novos sócios das quatro aldeias, com direito a voto. Pelo estatuto da Associação têm direito a voz todos os Deni a partir de 16 anos. O presidente da Associação Vabishi Makhuvi Deni cumprimentou os convidados indígenas e os convidados do COMIN, CIMI, OPAN, Prelazia e Pastoral da Criança de Itamarati, FUNASA e representantes da Prefeitura de Itamarati-AM. Foi lamentada a ausência da FUNAI.

Todas as aldeias cumpriram sua obrigação com suas mensalidades em forma de venda de farinha de mandioca, banana e peixe. Isto aconteceu pela primeira vez. Uma aldeia Deni se beneficiou do saldo positivo da associação e recebeu uma ajuda para a melhoria das suas casas. Os membros da diretoria e do conselho fiscal foram reeleitos. Um conselho local de saúde de representantes Deni e Kanamari foi formado. Este conselho não existia anteriormente. O tuxaua Saravi Deni, da aldeia Morada Nova, resumiu: "O conselho será bom para o funcionamento da saúde indígena. Os conselheiros têm que se reunir antes para depois levar as nossas necessidades para o Distrito de Saúde Indígena. Se o conselho não se reunir, não haverá relatório. O branco gosta de papel. Com o relatório faremos cobranças. Sem cobranças não haverá melhorias".

Representantes das aldeias, tuxauas, pajés, professores, agentes de saúde, parteiras, artesãos, meliponicultores, vigilantes, agentes ambientais, agricultores e mulheres relataram os acontecimentos do ano passado. Foi enfatizada a importância da vigilância da área Deni que funciona bem. Biruvi Minu Deni falou: "Para melhorar nossa vida fizemos a demarcação de nossa terra, criamos nossa associação, temos que trabalhar. Foram feitos muitos cursos para melhorar nossos trabalhos. Cada um de nós tem que cuidar de seu trabalho: canoeiro, mecânico, agente ambiental, pastoral da criança. Cada um deve fazer seu trabalho. COMIN, CIMI, OPAN não é para cuidar de nosso trabalho. Hoje em dia temos professor, agente de saúde. Temos que cuidar da Vigilância de nosso flutuante, nossa segurança é o vigia, fui um dos primeiros na Vigilância da terra indígena".  O agente ambiental Umada Kuniva Deni acrescentou: "Trabalho não só como agente ambiental, sou suplente de professor, digitador de computação e da pastoral da criança. O trabalho é muito importante para a preservação da natureza,a  proteção da floresta, dos animais e dos lagos. Para nós é importante, é bom para conhecer, quando não conhecemos não respeitamos o meio ambiente. Temos que fazer reunião para conhecer e saber preservar".

O COMIN apoia as assembleias da Associação Deni dentro do Projeto de Manejo de Lagos aprovado pelo EED da Alemanha e da FLD da IECLB.  A associação entrou realmente numa fase mais adulta e passou no ritual do Kushi Kushi.O tuxaua Saravi Deni foi aprovado com unanimidade pelos Deni e Kanamari como candidato a vereador do município de Itamarati-AM,em 2014.  Saravi apresentou sua proposta de trabalho e finalizou: "Tentei duas vezes me eleger, somos sofridos na cidade, pessoas não nos respeitam quando estamos na cidade. O branco quando quer voto vem com conversa bonita, nós como povos indígenas temos conversa séria. Quando eu chegar à Câmara Municipal  represento o povo indígena. Se nessa eleição não levar, eu irei tentar novamente, não temos que desanimar. Os parentes de Eirunepé ainda estão sofrendo por que não tem representante, estão largados pelas ruas, os representantes não dão valor para os parentes. Não temos que ser assim, temos que unir nossa força".

Depois da assembleia ficaram 46 lideranças Deni e Kanamari, durante quatro dias, para a II. Oficina de formação de lideranças. A oficina, promovida pelo COMIN, contou com a assessoria da Equipe do CIMI da Prelazia de Tefé-AM. Foram abordados os temas: planejamento de ações na aldeia e na associação e elaboração de projetos. A oficina foi uma ferramenta a mais e um instrumento de conhecimento para adquirir mais conhecimentos e novos meios na busca de melhoria e na luta de políticas publicas voltadas para as aldeias, nas ações e na funcionalidade da associação.