NOTÍCIAS
ANTERIORES
Semana Internacional dos Povos Indígenas é comemorada na Terra Indígena Guarita/RS
03/09/2015 - Campos de trabalho

O Dia Internacional dos Povos Indígenas, comemorado no dia 9 de agosto de cada ano, foi instituído pela Assembleia Geral das Nações Unidas, através da resolução 49/214 de 23 de dezembro de 1994. Esta assembleia garantiu aos povos indígenas a manutenção de sua cultura e seu patrimônio histórico, que devem ser preservados por suas riquezas, por sua sabedoria milenar, por sua diversidade, tendo se tornado riquezas da humanidade. A proteção de seus direitos humanos e seus meios naturais de sobrevivência contra a falta de política que garantam sua educação, saúde e bem-estar é uma obrigação de todas as pessoas, segundo a Constituição do Brasil.

Diante desta importante data, a comunidade indígena, através de suas lideranças Kaingang, escolas estaduais indígenas e entidades parceiras promoveram e realizaram uma semana de intensas atividades e oficinas acerca dos valores, cultura e sabedoria Kaingang, na Terra Indígena Guarita/RS. A socialização de todos os trabalhos desenvolvidos durante a semana aconteceu em um seminário, intitulado “Saberes e Sabores da Cultura Kaingang”, Ga tȳ Guarita ki Venh kanhero kar kojfã, no setor Km 10, dia 07 de agosto de 2015.

O programa destacou diferentes saberes, sabores, dinâmicas e oficinas relacionadas à alimentação. Dentro deste tema maior, foi possível relembrar alguns elementos fundamentais da etnia, quais sejam culinária Kaingang, água, terra, medicina indígena e a sua inter-relação com a segurança alimentar na promoção da saúde.

Os kofa, velhos Kaingang, detentores/as do saber tradicional, rememoraram, a partir de suas experiências de vida, histórias ancestrais acerca do jeito de ser e viver do povo. Ressaltaram o papel de gênero e geração, falando principalmente da função dos/das jovens e adolescentes nos dias atuais. “Os saberes tradicionais são valores e conhecimentos que precisam ser respeitados, fortalecidos e vivenciados”, expressa um kofa, educador aposentado Kaingang.

A comunidade escolar Kaingang socializou as atividades desenvolvidas durante a Semana Internacional dos Povos Indígenas através de fotos, desenhos, cartazes, trabalhos manuais de alunos/as e mostra de materiais confeccionados. Cada escola destacou características da comunidade local, enfatizando o específico de seu setor. Os temas trabalhados foram, entre outros: diferentes tipos de coletas nas matas; valores de nossa terra; nomes indígenas Kaingang; educação e terra; artesanato e sementes crioulas. Estas temáticas, segundo educadores/as Kaingang, estão diretamente ligadas à cultura tradicional do povo e necessitam ser ressignificadas e vivenciadas através de ações socioeducativas. As escolas indígenas possuem ferramentas pedagógicas, que possibilitam trabalhar a educação escolar indígena em consonância com a pedagogia Kaingang. 

O encerramento das atividades aconteceu na noite cultural. Foram momentos de encontro muito ricos e expressivos. As apresentações destacaram os/as primeiros/as habitantes do Brasil e a invasão dos portugueses. Danças e cantigas tradicionais Kaingang, produzidas e apresentadas pelos/as professores/as e alunos/as das escolas indígenas, bem como vídeos sobre as metades clânicas kamé e kajru, com participação ativa de membros das comunidades Kaingang do noroeste sul-riograndense, foram apresentados.