NOTÍCIAS
ANTERIORES
Povo Arara realiza oficina de arco e flecha
30/09/2014 - Informes

Mais uma vez o povo Arara realiza oficina para manutenção/recuperação de suas artes. Desta vez, a oficina foi sobre arco e flecha, realizada entre os dias 23 a 27 de setembro de 2014, na aldeia Iterap, município de Ji-Paraná, Rondônia. Cerca de 40 meninos participaram do evento, com 08 professores, sendo a maioria pajés.

Esse projeto faz parte do programa “Cultura, gestão e gênero: mulheres Arara buscando qualidade de vida”, promovido pelo Projeto de Assessoria a Povos Indígenas de Rondônia/Conselho de Missão entre Povos Indígenas – Papiron/COMIN, com apoio da Pão para o Mundo/Áustria.

O Programa é destinado às mulheres Arara para manutenção/recuperação de suas artes, tanto em tecelagem quanto em objetos para embelezar o corpo, como anéis, pulseiras e colares feitos com coquinhos da Amazônia, cestarias e panelas de barro. O objetivo é a valorização destas artes, com melhoria de qualidade, divulgação e venda de seus produtos.

Por insistência dos homens, o programa incluiu algumas oficinas para os meninos Arara. Fazer arco e flecha é uma atividade antiga dos homens. Entretanto, com a possibilidade de caçar e pescar com armas mais modernas, os mais novos foram deixando de produzir suas armas tradicionais.

Produzir arco e flecha não é uma atividade fácil. Exige técnicas milenares desde o corte da taboca, para a flecha, e do tucumã, para o arco, até o seu acabamento final. Machado, facão, faca, lixa, fogo, gogo (larva do coco babaçu) e muita habilidade são essenciais para a confecção de uma boa flecha e de um bom arco. O outro desafio é saber flechar, ser certeiro para atingir uma caça ou um peixe.

No final da oficina, foi feito um campeonato de arco e flecha. Todos tiveram que flechar, mesmo aqueles meninos menores, com pouca experiência e muito nervosismo. Mas o povo Arara é paciente no ensinar, ninguém fica de fora. E a torcida para acertar o alvo era grande. Trabalhar com esse público foi muito divertido!

Jandira Keppi

Ji-Paraná, 28 de setembro de 2014.