NOTÍCIAS
Desmistificando o índio romântico da mídia
28/05/2013 - Informes

As 37 imagens expostas foram capturadas pela obreira do Conselho de Missão entre Índios (COMIN), Ana Patrícia, durante o movimento Abril Indígena 2012. "Na realidade eu registrei mais de 100 fotos denúncia, com a intenção de descaracterizar a imagem daquele índio romântico geralmente retratado pela grande imprensa durante o mês de abril e apresentar as suas reais reivindicações", esclareceu. Membro do Conselho Mundial dos Povos Indígenas, Ninawa-Huni Kui disse que a exposição retrata uma situação paradoxal. Embora os povos indígenas sejam proprietários natos da terra, ainda precisam lutar para garantir o seu espaço. "O índio sem terra está condenado a viver na cidade de forma miserável", pontuou. Ninawa relatou o sofrimento dos povos indígenas amazônicos, sendo a mostra fotográfico um relato visual da resistência dos índios através da preservação de suas línguas e de seus costumes. Segundo o líder Huni Kui, integrantes do governo petista que ascenderam ao poder com o apoio dos povos indígenas vêm massacrando e perseguindo lideranças indígenas. "Além de termos uma péssima assistência médica, são incontáveis as lideranças indígenas assassinadas por policiais e capatazes de grandes fazendeiros", denunciou. A "Exposição Abril Indígena" contempla fotos de integrantes dos povos Apurinã, Jamamadi, Machinery, Huni kui, Apolina-Arara, Nukini, Nawa, Jaminawa, Apuirnã. Jornalista responsável: Micael Vier Behs