NOTÍCIAS
ANTERIORES
Lideranças indígenas da região sul lançam Frente Indígena de Combate e Prevenção ao COVID-19
30/03/2020 - Informes

Com o objetivo de amparar os povos indígenas da região sul do país diante da pandemia do novo coronavírus, lideranças indígenas e indigenistas lançaram uma frente de trabalho filantrópico de prevenção e combate à Covid-19 em seus territórios. A iniciativa, coordenada pelas próprias lideranças indígenas, é formada pelos povos Guarani, Kaingang, Laklãnõ/Xokleng, Xetá e Charrua.

O grupo manifestou preocupação com a possibilidade do vírus se alastrar rapidamente nos territórios indígenas, em função do modo de organização social em que vivem esses povos, e a iminente falta de recursos e, consequentemente, de alimentos e de produtos de higiene devido à paralisação na venda de artesanatos, o que compromete a segurança alimentar dos povos, assim como a obtenção dos próprios meios de prevenção ao coronavírus.

Em documento, as lideranças indígenas reiteraram a necessidade do isolamento social desses povos e a busca por subsídios que garantam a qualidade de vida das famílias indígenas durante esse tempo. Para isso, solicitam às entidades governamentais e privadas e à população em geral doações de itens básicos de alimentação e de higiene.

 

Confira o documento na íntegra:

 

FRENTE INDÍGENA E INDIGENISTA DE PREVENÇÃO E COMBATE DO CORONAVÍRUS (COVID-19) EM TERRAS INDÍGENAS DA REGIÃO SUL DO BRASIL

Lideranças indígenas e indigenistas preocupados com a situação de vulnerabilidade social e segurança alimentar dos Povos Indígenas Guarani, Kaingang, Laklãnõ/Xokleng, Xetá e Charrua que vivem na região sul do Brasil, se juntaram em uma frente de trabalho filantrópico, cuja finalidade é amparar estes povos no combate e prevenção do coronavírus (COVID-19). Para isso, é necessário defender o isolamento social desses povos e buscar subsídios para garantir a qualidade de vida das famílias indígenas, enquanto durar esse isolamento.

As populações indígenas da região sul estão concentradas em pequenos territórios ou em acampamentos à margem de rodovias, sendo que a maioria se localizam próximos às áreas urbanas, fato que favorece a possibilidade de contágio pelo coronavírus. Essa é uma preocupação pertinente, pois as Terras Indígenas seriam ambientes propícios a uma rápida disseminação do vírus, em virtude das famílias indígenas possuírem um modo próprio de organização social, que conta com muitos membros, entre eles idosos e crianças convivendo em uma mesma residência e mantendo constante diálogo e contato entre as famílias.

Ressaltamos aqui que uma das atividades econômicas mais importantes para as comunidades indígenas e acampamentos é a confecção e venda do artesanato, que é amplamente comercializado nos centros urbanos. Esta comercialização, atualmente, está comprometida devido à propagação do coronavírus, pois a instrução assertiva dos órgãos de saúde indígena indica a quarentena para os Povos Indígenas, a qual plenamente apoiamos. No entanto, sem a venda do artesanato não há renda, o que compromete a segurança alimentar, pois sem recursos não há como adquirir alimentos. Além do mais, sem recursos é impossível comprar produtos de higiene tão necessários para a prevenção.

Diante da situação apresentada, esta “Frente Indígena de Combate e Prevenção ao COVID-19” vem a público solicitar às entidades governamentais e privadas, assim como à população em geral, doações de itens básicos de alimentação e de higiene, para as famílias indígenas dos povos supracitados.

Toda colaboração é essencial para enfrentarmos esse momento e garantir a vida dos Povos Indígenas.

Desde já agradecemos a atenção e colaboração.

 

DOAÇÕES

* Em dinheiro: Campanha “DOA-LÁ”:

https://doacaolegal.com.br/c/frente-indigena-de-prevencao-e-combate-ao-covid-19

 

*Cestas básicas ou alimentos não perecíveis, materiais de higiene e limpeza.

Pontos de coleta nos estados do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, nos polos base da SESAI,CRS, CTLS DA FUNAI e outros.

*Os produtos doados serão higienizados pela SESAI antes de seguirem para as comunidades.

Paraná

SESAI

FUNAI

- Casa da Saúde Indígena. Rua Tabajaras, 871 – Portão. Curitiba/PR.

Tel. (41) 3342- 8956.

 

- 02,Rua Benjamin Constant, Paranaguá/PR.

Tel. (41) 3423-5677

 

- Rua Cambará, 314, Centro. Londrina/PR

- R. Des. Clotário Portugal, 222 - São Francisco. Curitiba/PR

Tel. (41) 3222 - 5338.

 

- Rua Gastão Madeira, 209 - Dom Pedro,

Londrina/PR.

Tel. (43) 3329-3080.

Rio Grande do Sul

SESAI

FUNAI

- Rua Antonio Araújo, 538, Centro. Passo Fundo/RS,

Tel. (054)3317-5000, ramal 225.

 

- Rua Cristóvão Colombo, 1371, Floresta. Porto Alegre/RS.

 

- Estrada do Passo Menequin S/N. Coxilha da Cruz KM 346 BR116. Barra do Ribeiro – Aldeia Tekoá Porã/RS.

 

- Avenida Getúlio Vargas, 1485, loja 01, sala 101 e 103, Centro. Osório/RS.

 

- Av. Senador Salgado Filho, 5412, São Lucas, Viamão/RS.

Tel. (51) 30547500.

 

- Rua Santos Dumont, 62, centro, Tenente

Portela/RS.

- Tv. Eng. Acilino de Carvalho, 21 - Sala 1200, 11º andar - Centro Histórico. Porto Alegre/RS.

Tel: (51) 3225- 2232

 

- Rua Uruguai, 2648 – Boqueirão. Passo Fundo/RS.

Tel. (54) 3311- 4233

 

- Rua Duque de caxias, N° 496 - Centro. Cruz Alta/RS.

Tel. 55 33243976

Santa Catarina

SESAI

FUNAI

- Rua Cap. Pedro Leite, 530 - Barreiros, São José/ SC.

Tel. (48) 3049-8521

Pólo de Araquari SC (47) 34471443. Araquari/SC.

 

- Rua Curitiba, 465 D, Santa Maria. Chapecó/SC.

Tel. (49) 33233022

 

- Rua Pagnocelli, 358, Centro. Ipuaçu/SC.

Tel. (49) 34490552.

- Rua Joaquim Vaz, 1322 – Campinas. São José/SC,

Tel. (48) 3244-0469

 

- Rua Mal. Mascarenhas de Moraes, Parque das Palmeiras. Chapecó/SC.

Tel. (49) 33220024.

 

- Rua Primeiro de Maio, 51 – Centro. José

Boiteux/SC.

Tel. (47) 3352-7352

Outros

- Rua Mar do Leste 45. Rio Tavares. Florianópolis/SC. Com Iris Bessa. (48) 998336763

 

Apoio:

● APIB – articulação dos Povos indígenas do Brasil – APIB;

● ArpinSul – Articulação dos Povos Indígenas do Sul – Arpinsul

● Comissão Guarani Yvyrupa;

● Comissão Nhemonguetá;

● Conselho Estadual dos Povos Indígenas – CEPIn/SC;

● Conselho Estadual dos Povos Indígenas do Paraná – COInP;

● Conselho Estadual dos Povos Indígenas do Rio Grande de Sul – CEPI/GS;

● Organização da Juventude Indígena Kaingang – NenGá TI Apucaraninha.;

● Povo Guarani na Mata Atlântica;