NOTÍCIAS
ANTERIORES
Moradia Indígena
23/03/2015 - Direitos Humanos

Tanto o lugar como o modo de viver não são iguais para todas as pessoas! A partir dessa afirmação é que o livro ‘Moradia Indígena e seus Entornos’ nos introduz para alguns aspectos interessantes do modo de vida de comunidades tradicionais pertencentes aos povos indígenas Kaingang e Guarani, habitantes da região sul e de outras regiões do Brasil e da América Latina.

Apresentando alguns dos significados e funções que a moradia e seus entornos representam para as famílias indígenas, o livro destaca a importância da cultura de cada povo nas escolhas do local para se estabelecer, nas formas de se adaptar ao meio ambiente, de perpetuar as relações sociais entre parentes e de estabelecer possibilidades de trocas e diálogos com a sociedade não indígena, além de valorizar o sentido simbólico-espiritual que permeia vários desses processos.

No seu conteúdo, encontramos o registro da existência de dinâmicas e lógicas que fazem com que muitas famílias indígenas ainda hoje continuem praticando uma mobilidade ou circularidade própria, evidenciando a existência de maneiras específicas de caminhar no mundo, entre as diversas localidades (aldeias e acampamentos), como parte fundamental e processual de formação da identidade individual e coletiva, revelando uma concepção territorial muito diferente à divisão político-geográfica atual dominante.

A obra motiva o/a leitor/a à reflexão crítica sobre questões como: fronteiras estabelecidas, conflitos de acesso a outros espaços, vida útil das habitações, origem e impacto da matéria-prima utilizada e, principalmente, sobre a diferença entre processos comunitários e autônomos de construção versus processos dependentes e executados por pessoas externas à comunidade indígena.

Fruto do trabalho conjunto entre professores de três escolas indígenas (duas Kaingang e uma Guarani) e do acompanhamento e registro de atividades relacionadas à temática em aldeias e acampamentos assessorados pelo Conselho de Missão entre Povos Indígenas (COMIN) na região sul, o material visa contribuir para uma melhor compreensão dos processos de ocupação territorial com autodeterminação e afirmação cultural.

Escola Estadual Indígena de E. F. Faustino Ferreira Doble

Escola Estadual Indígena de E. F. Sepé Tiaraju

Escola Estadual Indígena de E. M. Fág Mág

Conselho de Missão entre Povos Indígenas